ESTRESSE CAUSA OBESIDADE?

Estresse causa obesidade

Estresse causa obesidade?

Quando você está sob estresse, você pode achar que é mais difícil comer de forma saudável. Comendo de forma inadequada o risco de ganho de peso é maior e isso pode causar mais estresse, provocando exatamente o que se está tentando aliviar. É esse o mecanismo pelo qual estresse causa obesidade.

Para evitar o ganho de peso durante o estresse e reduzir o risco de obesidade, é necessário aprender a reconhecer o inicio desse processo e retomar o controle da situação. Quando você se sente menos estressada ​​e mais no controle de sua vida, você tende a achar que é mais fácil de manter hábitos alimentares e de exercício saudáveis.

Além disso, durante os períodos de estresse particularmente elevado, você pode comer numa tentativa de satisfazer as necessidades emocionais – às vezes chamado de fome emocional.

Você pode ficar especialmente propensa a comer alimentos altamente calóricos durante períodos de estresse, mesmo quando você não está com fome.

O estresse tem sido associado a mudanças bioquímicas que podem desencadear os desejos e levam à obesidade porque te fazem comer mais.

Já notou que quando você está realmente estressada, você tende a comer alimentos que são ricos em gordura ou açúcar? É como uma tentativa de se auto-medicar.

Hormônios específicos podem desempenhar um importante papel neste processo.

Serotonina

Associada à sensação de bem-estar, a serotonina desempenha um papel importante no nosso sistema nervoso. Entre as suas funções está a regulação do sono, além do controle da temperatura corporal e do apetite. Numa baixa concentração, pode levar ao mau humor, dificuldade para dormir e vontade de comer o tempo todo.

Não surpreendentemente, as pessoas sob estresse não tendem a fazer escolhas alimentares inteligentes. Muito frequentemente escolhem os carboidratos carregados de gordura e açúcar, como muffins, bolos, donuts e cookies.

Cortisol

É chamado de “hormônio do estresse”. Apesar de ser fundamental para o bom funcionamento do corpo, quando em excesso ele pode levar ao acumulo de gordura na região abdominal que persiste mesmo com dieta e exercício.

Ele é conhecido por aumentar o apetite e estimular desejos por alimentos açucarados ou gordurosos.

Estresse e obesidade: Quebre o Ciclo

Reconheça os sinais de alerta de estresse, como ansiedade, irritabilidade e tensão muscular e adote algumas técnicas para gerenciar o estresse, que auxiliam no combate ao ganho de peso relacionados a ele.

  • Antes de comer, pergunte-se por que você está comendo – você está realmente com fome ou está estressada ou ansiosa?
  • Se você está sentindo um impulso de comer quando não está com fome, pare e encontre uma outra distração.
  • Não pule refeições e não fique muito tempo com fome. Quando você ficar com fome e você ficar muito tempo sem comer, você tem uma queda no seu nível de açúcar no sangue.
  • É muito difícil pensar racionalmente quando seus níveis de açúcar no sangue estão muito baixos. Você tende a comer qualquer coisa.
  • Identifique alimentos que não te favorecem e mantenha-os fora de sua casa ou escritório.
  • Porções menores pode ajudar a manter a alimentação sob controle. Quando as pessoas estão estressadas, há uma tendência a não pensar sobre o que estão comendo e quanto estão comendo.
  • Preste atenção à sua alimentação, porque ela é combustível para seu corpo e seu cérebro. Quando você come corretamente, você alimenta o seu corpo para combater o estresse.
  • Quando as pessoas estão realmente estressadas, elas pensam que prestar atenção à sua alimentação irá causar mais estresse, quando na verdade é exatamente o oposto. O estresse virá depois em forma de culpa por ter se alimentado errado.
  • Mantenha um registro de seus hábitos alimentares e de comportamento para que você possa procurar padrões e conexões – e, em seguida, descubra como superá-los.
  • Desenvolva suas próprias habilidades para resolução de problemas.
    Tente técnicas de relaxamento e faça a que você se melhor identificar, como Yoga, alongamento, massagem, respiração profunda e meditação.
    Faça caminhadas, ande de bicicleta, enfim pratique uma atividade física.
    Procure ter um sono adequado.
    Procure incentivo de amigos e de familiares.

Reduza o número de fatores de estresse em sua vida.

A ideia aqui é que você encontre formas de minimizar o estresse em sua vida e se concentre em fazer melhores escolhas alimentares. O estresse pode fazer parte da vida, mas ele não tem que te levar ao ganho de peso.

 

ARTIGOS RELACIONADOS:

1- PERDER BARRIGA – COMO TER 1 ANO DE RESULTADOS EM 8 SEMANAS

2- POR QUE COMO MESMO SEM ESTAR COM FOME? QUANDO ISSO SE TORNA UM HÁBITO.

3- AÇÚCAR, O VILÃO DA SAÚDE